fev 07

Álcool libera ‘demônio interior’ de pessoas muito religiosas

Alcool_religiao-610x259Muitas vezes os resultados das pesquisas refletem a expectativa do cientista que a idealizou.  Outras vezes, os resultados só se aproximam do esperado. Porém, de vez em quando, os resultados simplesmente surpreendem a todos.  É o que Peter Giancola e Aaron Duke, da Universidade de Kentucky (EUA), afirmam ter acontecido com seu estudo sobre religiosidade e violência.  Eles identificaram uma relação inesperada entre crenças religiosas, violência e consumo de álcool.

“Simplificando: em muitos casos, quanto mais religiosa a pessoa é, mais agressiva ela se torna depois de consumir álcool,” resume Giancola.  O pesquisador define religiosidade como alguém que “encontra sentido no sagrado”, independentemente da doutrina que segue.  É importante destacar que suas conclusões são preliminares e necessitam de mais estudos, pois Giancola disse que queria inicialmente traçar um perfil de risco para prever a violência derivada do consumo de álcool.  O estudo incluiu 520 voluntários na faixa etária de 21 a 35 anos.

Depois de determinar o grau de crença religiosa de cada indivíduo, os participantes foram divididos em grupos que receberam ou uma bebida alcoólica ou uma bebida não-alcoólica.  Como seria de esperar, os resultados indicaram que a violência diminui com o aumento da religiosidade nas pessoas que receberam a bebida sem álcool, o que está de acordo com outros estudos que mostraram que a religiosidade parece ter um “ingrediente secreto” que faz as pessoas felizes e que as pessoas religiosas parecem ser “psicologicamente mais ajustadas”.

No entanto, inesperadamente, entre as pessoas que receberam a bebida com álcool, a violência subiu rapidamente à medida que aumentava o nível de religiosidade.  Conforme os dois pesquisadores reconhecem, estes resultados contra-intuitivos claramente exigirão uma replicação, ou seja, sua reprodução por outros estudos com outros voluntários.  No entanto, segundo Giancola, se eles se mantiverem, isso indica que o álcool “libera o demônio interior” em pessoas fortemente religiosas, embora as razões para isso ainda permaneçam desconhecidas.

Fonte: Diário da Saúde

Nota dos Editores
O aspecto central desta pesquisa e do interesse em reproduzirmos aqui é mostrar que de nada vale as religiões criarem tabus, restrições, impedimentos e proibições aos seus membros, pois a natureza humana sempre encontrará uma forma de se manifestar. Religião, para nós, é uma questão de escolha (liberdade), equilíbrio e bem estar para a vida em sua plenitude.

Link permanente para este artigo: http://www.casaluzdoamanha.com.br/home/alcool-libera-demonio-interior-de-pessoas-muito-religiosas/