«

»

nov 14

Imprimir Post

Entrevista com Alexandre Cumino

Revista Espírita de Umbanda com Marques Rebelo, 25/08/2009

13261016_1215523575133936_1311318603_n1-Alexandre Cumino por Alexandre Cumino. Quem é Alexandre Cumino? Apresente-se aos nossos leitores.
Sou apenas mais um na banda do UM, nem mais nem menos, sigo com as mesmas dificuldades comuns a todos, buscando superar minhas limitações pessoais nestes caminhos materiais e espirituais.
2-Há quantos anos você edita o Jornal Umbanda Sagrada? Qual a filosofia do jornal?
Edito o Jornal de Umbanda Sagrada há sete anos, fundado pelo meu irmão Rodrigo Queiroz em 1999, o mesmo esteve à frente da edição nos três primeiros anos.
A filosofia do Jornal é a “Filosofia Umbandista”, não fazemos assinaturas, não vendemos anúncios e a distribuição é gratuita, o que já diz muito. O Jornal nasceu como um panfleto e ao longo dos anos foi ganhando corpo como um simples informativo da religião, sem muita pretensão, nosso objetivo é desmistificar e esclarecer apenas. Sempre peço inspiração para o direcionamento do mesmo, e a maior aspiração é encantar o leitor em geral, da mesma forma que a Umbanda nos encanta.
3-Conte como foi sua passagem pelo Colégio de Umbanda Sagrada Pai Benedito de Aruanda.
Conheci o Rubens Saraceni em 1995, estava iniciando na Umbanda e carecia de entender o que estava acontecendo comigo e em que universo eu estava entrando. Já havia procurado outros sacerdotes, mas ninguém tão disposto a ensinar quanto ele, nos tornamos amigos e acompanhei a criação dos cursos de Teologia de Umbanda Sagrada, Desenvolvimento Mediúnico, Sacerdócio de Umbanda Sagrada e Magia do Fogo.
Participei da fundação do Colégio de Umbanda Sagrada “Pai Benedito de Aruanda”, em 1999, fui durante alguns anos vice-presidente do mesmo e, independente do Colégio Pena Branca, me sinto parte integrante de todo o trabalho realizado pelo Rubens.
Portanto, eu não apenas passei por lá, eu estou lá, onde é a casa de meu Pai Espiritual. Para mim é uma grande oportunidade conviver, aprender e multiplicar este conhecimento.
4-A Umbanda é também uma religião espírita, por conter em seus princípios básicos a crença na reencarnação e o trabalho com Espíritos na prática da caridade. Então, perguntamos: Qual é o espelho moral da Teologia de Umbanda Sagrada?
A Umbanda é tão “espírita” quanto afro, indígena ou cristã por exemplo. É uma religião brasileira, que é a cara do brasileiro, a moral da Umbanda é a moral deste povo. Teologia é a forma de o religioso expressar sua religião, assim se produz teologia, portanto seu espelho, universal, é a Umbanda.
5-O Colégio de Umbanda Sagrada Pena Branca, sob sua responsabilidade espiritual e material, trabalha com quais professores e quais as metas futuras do colégio?
Temos alguns colaboradores que são religiosos e assim como eu são, apenas, “ministrantes” dos cursos por eles propostos. O que nós ensinamos não se aprende em faculdade, por este motivo não somos “professores” no sentido formal da palavra, somos “aprendentes” e “ensinantes” umbandistas. Salvo o Professor Edmundo Pelizari, formado em Teologia com pós-graduação nos EUA e o Pr. Dr. Hédio Silva Junior, que ministra o Curso de Direitos e Deveres nas Religiões Afro-Brasileiras.
Estes religiosos desenvolveram, com muito esforço e dedicação, os cursos por eles ministrados, são eles: Severino Sena (Curimba: Canto e Toque na Umbanda), Jorge Scritori (Curso de Benzimento), Mônica Berezutchi (Portal de Luz do Pai Obaluayê), Adriano Camargo (Curso de Ervas na Umbanda) e Rodrigo Queiroz (Magia das Oferendas).
O futuro do Colégio está nas mãos dos Orixás, espero ser um bom instrumento e conduzi-lo segundo os planos de nosso Pai Oxalá e do Caboclo Pena Branca.
6-Como você vê a importância da Doutrina Espírita na Umbanda Sagrada?
Tão importante quanto a doutrina católica, afro, hindu ou indígena. É um dos elementos formadores da Doutrina Umbandista.
7-Qual o critério que o Colégio Pena Branca adota para formar Sacerdotes de Umbanda Sagrada?
Para entrar no Curso de Sacerdócio deve-se ser médium de incorporação já desenvolvido, que trabalhe ou tenha trabalhado mediunicamente na “manifestação do espírito para a caridade”, como diria o Caboclo das Sete Encruzilhadas. É preciso que tenha cursado ou esteja cursando Teologia de Umbanda Sagrada, um curso de um ano de duração no qual está toda a base teórica do sacerdócio. Nas primeiras aulas são chamados todos os caboclos em terra e perguntamos a eles se estão de acordo que seu médium ingresse no curso, uma vez que o astral sabe qual é a proposta do curso. Este é o critério para ingressar no curso, determinado pelo astral.
Muitos alunos já são sacerdotes, dirigentes espirituais, outros nem têm a missão de comandar ou dirigir uma casa, mas todo médium umbandista é um sacerdote em potencial, quanto missão sacerdotal fica a critério dos mentores deste médium.
8-Sabemos que você está preparando um novo livro, que fala sobre o escritor Leal de Souza e as Sete Linhas de Umbanda. Como está o andamento desse projeto?
O Livro é sobre a História da Umbanda, e está quase pronto.
9-Há pessoas que dizem não entender a Teologia de Umbanda Sagrada; leem os livros, mas acham de difícil compreensão. Qual conselho você daria a essas pessoas?
Dou o conselho de fazer o Curso de Teologia de Umbanda Sagrada, quanto à compreensão da leitura recomendo começar com o Guardião da Meia Noite e Cavaleiro da Estrela Guia para os romances e quanto aos títulos de doutrina e teologia recomendo começar com os mais “fininhos”. O Código de Umbanda, por exemplo, recomendo para quem já leu Doutrina e Teologia, Rituais Umbandistas, Arquétipos da Umbanda, Umbanda Sagrada e Sete Linhas da Umbanda entre outros de Rubens Saraceni.
10-Qual a importância de Zélio de Moraes para a religião umbandista?
A importância de fundador da religião, até que alguém descubra alguma Tenda de Umbanda que seja anterior à Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade.

Link permanente para este artigo: http://www.casaluzdoamanha.com.br/home/entrevista-com-alexandre-cumino/